domingo, 1 de outubro de 2017

Um raríssimo gravador de rolo! Conheçam o Otari MiniPro!

Pessoal, mais novidades! Temos hoje outro gravador de rolo para restauro, e desta vez um super raro - o Otari MiniPro!

A Otari tornou-se popular quando começou a produzir seus gravadores profissionais, que encontraram seu espaço em estúdios ao redor de todo mundo. A Otari foi uma empresa japonesa que conseguiu produzir maravilhosos gravadores de rolo de qualidade inigualável - se você nunca ouviu um, ouça, pois vale a pena!

A série mais famosa de gravadores da Otari são os MX-5050, linhagem da qual sua primeira versão tinha um gabinete em madeira e se chamava MiniPro: um gravador de duas pistas e velocidade de até 15 IPS. Poucas unidades desta primeira versão chegaram ao mercado, tendo logo sendo substituída por uma segunda versão com gabinete em plástico e metal (e várias outras mudanças). Isso tornou o MiniPro um gravador raríssimo e desejadíssimo entre os colecionadores de gravadores de rolo. Só se tem notícias de pouquíssimas unidades ao redor do mundo... se você tem um, guarde-o com carinho, é um dos mais raros gravadores de rolo existentes.

Ficamos muito felizes ao sabermos que teríamos a oportunidade de trabalhar em um destes aparelhos! O gravador estava bastante descuidado e com problemas (estéticos, mecânicos e eletrônicos), mas este é um equipamento que vale o investimento no restauro, sem dúvida alguma.

Os Problemas

Esteticamente, o gravador tinha muitos arranhões, o gabinete de madeira estava totalmente estufado e danificado. No entanto, o pior defeito eram os supply spindles, que estavam quebrados e totalmente oxidados.

Supply Spindle com travas quebradas e oxidado

A oxidação poderia ser removida com bastante cuidado, mas as travas quebradas e faltantes impediriam o perfeito funcionamento do aparelho, já que os carretéis nunca poderiam ser travados nos eixos. Este é um gravador raro, e peças para ele são impossíveis de se achar. Fiquei preocupado sobre a possível solução para este problema, mas algum jeito teríamos de dar... deixei este problema em segundo plano até que pudesse pensar melhor em uma solução.

Em seguida, identificamos que o gravador entrava em modo de gravação por si só, apagando a fita que estávamos tentando reproduzir. Existia um dano eletrônico que sempre colocava o gravador em REC, mesmo quando a gravação estava desabilitada e estávamos apenas selecionando a função de PLAY. Uma de nossas fitas de teste acabou sendo danificada durante os testes, por este defeito inesperado... por sorte era apenas uma fita de teste comum, e não uma de nossas fitas de calibração da MRL.

Outro problema foi identificado na serigrafia, que facilmente se apagou com o tempo em alguns botões.

Serigrafia apagada nos botões

Por fim, a calibração do equipamento estava totalmente fora de especificação. Isso já era esperado, pois o aparelho ficou parado por muitos anos sem qualquer uso. As cabeças estavam totalmente sujas e todos os guias e eixo do capstan estavam em estado lastimável... muito trabalho e pelo menos 30h de engenharia seriam gastas neste restauro. Seria um dos nossos maiores desafios até hoje, especialmente devido à total indisponibilidade de peças de reposição em qualquer lugar do mundo.

As soluções


Bem, problemas temos muitos, mas o mais importante é encontrarmos as soluções. Por sorte, o aparelho estava em estado totalmente intocado, sem qualquer peça faltante, tudo estava original. Tivemos de começar com os pontos de mais fácil solução, enquanto pensávamos sobre o que fazer com eventuais peças que teríamos de conseguir sem qualquer tipo de fonte que as tivesse em estoque.

Iniciamos os trabalhos  removendo as oxidações dos eixos e da mesa de tração dos carretéis.

Cuidadosa remoção da borracha original

Limpeza e polimento para fixação da borracha original

Em seguida, mais trabalhos estéticos foram feitos. Desta vez, partimos para a serigrafia faltante.

Limpeza do botão com serigrafia faltante

Processo de aplicação de novas inscrições

Serigrafia finalizada

Bem, era hora então de darmos um trato na madeira. Todo o gabinete teve seu acabamento refeito exatamente como era de fábrica.

Recuperação do gabinete em madeira

Os acabamentos do gabinete estavam oxidados e foram lixados e repintados.

Acabamentos em pintura

Agora vinha a parte mais difícil: o reparo eletrônico. Como sempre faço, o primeiro passo é conseguir o manual de serviço, a fim de termos em mãos todo o projeto do equipamento, para que possamos estudar seu funcionamento e então investigar as causas de um defeito. Procurei o manual por toda internet sem qualquer sucesso: somente está disponível o manual da segunda versão, que é totalmente diferente do MiniPro, que foi o único da série MX-5050 a usar toda a lógica por relés.
Nossa única solução foi enviar um e-mail a Otari e rezar para que eles pudessem nos ajudar. Infelizmente, recebemos a seguinte resposta:

"Bernardo, infelizmente este é um aparelho tão raro que nenhum dos engenheiros que ainda estão na Otari  sequer viu um deles. Pouquíssimas unidades foram fabricadas e não existe um manual de serviço para ele, sentimos muito."

Poxa, e agora? Teríamos de acrescentar mais umas 20h de restauro, pois iríamos ter de seguir metros e metros de fios amarrados, inúmeras chaves e sensores encadeados e muitos componentes eletro-eletrônicos,  para desvendarmos o circuito e desta forma interpretarmos a possível causa do defeito. Isso é o pesadelo de qualquer engenheiro, mas teria de ser feito: não existia outra solução.


Hora de desmontar tudo e fazer uma engenharia reversa

Equipamento em bancada para análise

Por eliminação, sabíamos que o defeito estava na placa de controle lógico. Resolvi focar nestes circuitos para desvendar o defeito. Mais de 8 horas de análise se passaram, até que eu tivesse um esboço básico de como os circuitos funcionavam. Pelo que imaginei, deveria haver uma pequena fuga em um dos SCR de controle, pequenos componentes eletrônicos presentes na placa 1749. 


Placa de controle


Remoção de componentes suspeitos

Como se tratava de uma pequena fuga, os componentes teriam de ser removidos um a um e testados individualmente, para que tivesse certeza de identificar o componentes correto causador da falha. Assim foi feito, até que... bingo!

SCR defeituoso

Encontramos o defeito, e por sorte se tratava de um componente relativamente comum e de fácil substituição, que sorte viu! A função PLAY e REC voltaram ao normal após os reparos, mas o gravador necessitava urgentemente de uma calibração e limpeza das cabeças. Porém, antes de calibrarmos, teríamos de reparar o eixo dos carretéis, pois a calibração exige a correta fixação dos caros carretéis de referência da MRL. Tentamos em vão encontrar substitutos, mas obviamente ninguém no mundo tinha um par deles. A solução foi recorrer ao nosso torneiro mecânico, que fez um EXCELENTE trabalho e deixou os danificados exatamente como eram como novos.

Prosseguimos com a calibração e tudo transcorreu bem. Precisávamos apenas instalar o gabinete de madeira já restaurado.

Gabinete em madeira restaurado sendo montado

Aparelho terminado... ficou lindo não ficou?

Por fim, temos um vídeo do gravador em testes após a calibração. Espero que tenham gostado de mais este restauro nosso, e continuem nos acompanhando pois em breve teremos mais novidades!




Um abraço meus amigos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário