terça-feira, 22 de abril de 2014

Restauração dos famosos QUAD II

Olá pessoal!

Dessa vez apareceram por aqui alguns Quad II para restauração. Esses valvulados ficaram famosos por sua sonoridade (muitos consideram os Quad como aparelhos a frente de seu tempo), e também pelo largo uso pela BBC de Londres e por Paul McCartney dos Beatles. Serão restaurados 3 pares, cada um com diferentes requisitos de restauração, de acordo com o estado e a avaliação de cada um deles. Um dos pares já passou por um grande processo de modificação, tendo tido sua estética totalmente modificada para se parecer com a reedição lançada alguns anos atrás. Os outros dois pares (uma versão americana 120V e outro britânico 220V) estavam com muitos componentes nacionais de baixa qualidade, de um restauração feita provavelmente 30 anos atrás.
A maior parte dos componentes estava fora das tolerâncias máximas aceitáveis.

Segue uma foto dos aparelhos antes da restauração e em seguida um breve resumo do que foi feito em cada par.

 Amplificadores antes da restauração

Quads Dourados

Este par foi completamente modificado. Cosmeticamente, o chassi foi cromado e os transformadores foram recobertos com um adesivo dourado (que estava se soltando). As nameplates originais em acrílico foram substituídas por outras customizadas em aço. Além disso, toda fiação interna foi refeita e o chassi foi cortado para acomodar conectores modernos, em substituição aos conectores Jones (uma modificação extremamente comum nos Quad devido à falta de praticidade para conexão com outros componentes mais modernos). Um monobloco estava completo enquanto o outro estava com algumas válvulas faltantes, sendo que nenhum dos dois funcionava.

A primeira decisão que teve de ser tomada foi quanto à restauração. Usualmente só faço restaurações que tragam os aparelhos ao estado 100% original. No entanto, não era economicamente viável fazer isso com este par. Seria necessário adquirir novos chassis originais de época, duas nameplates originais com serial próximos (e ainda assim seria impossível achar as originais com os seriais corretos dos aparelhos), conectores NOS, dois chicotes internos de fiação...enfim, muita coisa. A maiorias desses componentes pode ser encontrado no ebay, mas o custo seria muito alto. Além disso, o visual mais ‘moderno’ não ficou ruim. Portanto, a decisão foi de remover os adesivos dourados e repintar todos os transformadores. O chassi seria apenas lustrado com uma cera importado para restaurar o brilho do cromo.Toda eletrônica seria refeita e conferida para garantir que o amplificador atenderia ou superaria as especificações originais.

Foi necessário desmontar todo o amplificador, remover todos adesivos dourados, remover a tinta antiga e o primer, e iniciar o processo de repintura. Para isso, foi necessária aplicação de um rust converter (com base de ácido tânico) para eliminar toda ferrugem (comum nos Quads devido a problemas na qualidade do primer usado durante a fabricação), aplicar um novo primer (com óxido de chumbo) e depois pintar. Ufa, que trabalhão! Mas o resultado me deixou orgulhoso do trabalho feito :)



O adesivo dourado que colaram nos transformadores estava se soltando

Adesivos dourados removidos


Pintura antiga sendo removida

Tratamento dos transformadores com rust converter

Transformador de força já pintado e instalado


Chassi cromado foi todo tratado com  Meguiars Metal Polysh (usada em restaurações de carros antigos)


A eletrônica teve de ser refeita: resistores de carvão já estavam fora de tolerância, alguns componentes haviam sido substituídos por outros nacionais  (como os famigerados capacitores CHERRY que apresentam alta corrente de fuga após algum tempo de uso). Além disso, uma modificação inadequada foi feita para se conectar um pré externo (as conexões para o pré Quad 22 foram removidas e totalmente modificadas). Infelizmente, esta modificação foi feita com capacitores cuja tensão de operação era muito baixa, e acabaram estourando dentro do aparelho. Tudo teve de ser refeito e conferido! Mas valeu a pena, os aparelhos ficaram fantásticos e com um visual mais moderno e conexões mais práticas.


Aparelho terminado!

Quads 220v

Este par de Quads são os originais britânicos, que eram vendidos na tensão de 220v. Este é um par bem antigo, pois ainda pertence aos números de série mais baixos que eram vendidos para um setup mono (caracterizados pelos bornes de caixa não polarizados e o porta fusível sem proteção externa). Para este par, seria feita apenas a restauração eletrônica, através da troca dos resistores de carvão, instalação de novos capacitores de acoplamento (NOS) e troca dos capacitores de fonte (que não eram originais).Um par de capacitores de fonte originais foi importado para se manter a originalidade quase absoluta dos aparelhos. Válvulas NOS foram instaladas (Miniwatt Heerlen EF86, Lorenz GZ32, 6L6 Coin Base) e o resultado foi surpreendente! Sempre me emociono ao trazer de volta a vida estes aparelhos e poder ouvi-los tocar novamente.

Quads 120v

Este par também passaria apenas por uma restauração eletrônica, mas neste caso, não foi necessária a importação dos eletrolíticos da fonte, que ainda eram originais e estavam em ótimo estado. Foi feita apenas a troca dos resistores, capacitores de acoplamento, e instalação de válvulas NOS. O estado da pintura não era perfeito, mas prefiro sempre manter o original dentro do possível. Marcas de uso fazem parte de um amplificador de mais de 50 anos, não é mesmo?! Este par quando terminado, também tocou lindamente. Sempre ouço os aparelhos que restauro por, pelo menos, 4 horas depois de terminado o trabalho, para garantir que tudo está em ordem. 


Um grande número de componentes teve de ser trocado destes amplificadores! Muitos capacitores CHERRY, eletrolíticos nacionais, resistores de carvão fora de tolerância...


Componentes trocados dos amplificadores

Aparelhos após restauração (algumas válvulas haviam sido removidas para transporte dos aparelhos)



Fico muito feliz em saber que pude trazer de volta ao uso estes lindos aparelhos. Não sei bem porque, mas sinto uma conexão forte com os Quad. Talvez pelo design, pela tradição, pela sonoridade, pelo projeto simplista...

Estou com um número muito grande de equipamentos para restaurar, mas creio que os próximos serão um trio de McIntosh MC30 que já estão com a restauração atrasada! Dois destes amplificadores (fabricados em 1962) formam um par estéreo, enquanto o outro single (fabricado em 1956 - aquela versão rara sem a logo cromada) é usado em um setup mono com uma caixa de cinema, exclusivamente para se ouvir vinil (78rpm inclusive!), ligado a um pré também raro aqui no Brasil, o McIntosh C8 (falando nele, também estou com dois destes prés na fila para restauração...).

Abraço a todos!



Nenhum comentário:

Postar um comentário