quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Amplificador Valvulado Jadis Orchestra

Mais um amplificador chegou em minhas mãos!

Recebi um valvulado Jadis Orchestra estes dias. Para quem não conhece, a Jadis é uma fabricante francesa de equipamentos hi-end, fundada em 1983 por André Calmettes.

Este aqui chegou para reparo. O proprietário reclamou que um canal tocava bem mais baixo que o outro, não importava o ajuste do balanço. A primeira vista, parecia um reparo simples.


Amplificador Jadis Orchestra

Este amplificador usa quatro válvula EL34 na saída, e muitos não sabem, mas ele é, na verdade, um híbrido!
Sim, este aparelho possui seu primeiro estágio de amplificação transistorizado (um transistor por canal), e só depois o sinal é repassado às válvulas de sinal, e finalmente, às válvulas de potência.

O defeito do aparelho, a primeira vista, parecia simples. Normalmente, quando um canal toca muito mais baixo que outro, o problema está nos estágios de amplificação de tensão (primeiros estágios). Infelizmente, no caso deste aparelho, o problema era muito mais complicado!

Vista interna do aparelho

Testes preliminares indicavam que os estágios de amplificação de tensão funcionavam bem e o bias das válvulas de saída estava correto. Isso só podia se traduzir em uma coisa: algum defeito estava presente no transformador de saída! Putz, será?!

Tive então que remover o transformador do canal defeituoso e medir os valores de impedância para todos os enrolamentos. Adivinhem só? Realmente, o transformador estava em curto. Este tipo de problema, normalmente, é impossível de ser consertado, já que o know-how para se enrolar estes trafos já se perdeu com o tempo e a maioria dos supostos 'enroladores' por aí fazem um trabalho medíocre... só te enrolam! Acreditem, tenho mais de 200 transformadores em estoque (muitos NOS e alguns novos que comprei para testar a qualidade) e conheço todos no Brasil que fazem este trabalho: só existe um perito com conhecimento de sobra neste país capaz de executar este trabalho... por sorte, ele é um grande amigo meu.

Liguei desesperadamente para ele para pedir ajuda. O trafo teria de ser reenrolado e teria de ficar idêntico ao do outro canal, para não haver diferenças na sonoridade. Obviamente, o núcleo seria reaproveitado. Enviei o transformador ao meu amigo, e enquanto o mesmo era reenrolado, desmontei o transformador bom para poder medi-lo em resposta em frequência, indutância, impedância, etc. Todos estes dados seriam usados depois na comparação com o trafo reenrolado para que eu tivesse certeza de que estavam próximos um do outro.

Este meu conhecido que me presta este tipo de serviço em transformadores de saída é um enorme conhecedor e faz todo e qualquer serviço na maior calma e cuidado. É um artista, na realidade. Mesmo sabendo de sua enorme capacidade, todas as vezes que tenho que reparar um valvulado com problemas no transformador de saída, sempre fico com aquele friozinho na barriga, me questionando se será realmente possível restaurar o aparelho para a perfeição (e vocês que me conhecem sabem: se não for para ficar perfeito, eu não faço!!).

Vamos encerrar o suspense... o transformador voltou e fui para o laboratório ensaiá-lo. Não pude acreditar... o desvio máximo em relação a todas medições feitas para o transformador que estava perfeito foi menor que 1%!!!! Fiquei mais uma vez surpreso pela enorme competência do meu amigo. Ele sempre me surpreende! Até a fita usada para segurar o material isolex foi copiada em relação ao transformador que estava bom, através de fotos que enviei! Perfeito!!!! Posso garantir que nem a Jadis conseguiria diferenciar um do outro.

Transformador reparado

O restante foi fácil: só montar tudo de novo, ajustar o bias e ouvir por uma agradável tarde!

Posso afirmar que o cliente ficou extremamente satisfeito com o aparelho, que tocava melhor do que quando o comprou! Fico mais uma vez feliz em devolver mais um aparelho hi-end ao uso.

Até a próxima!




Nenhum comentário:

Postar um comentário